Programa Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas é lançado no Paranoá – Agência Brasília

0
25
Programa Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas é lançado no Paranoá – Agência Brasília
Programa Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas é lançado no Paranoá – Agência Brasília
imagem09-10-2019-15-10-37
imagem09-10-2019-15-10-37
Programa piloto do GDF mobilizará a comunidade para combater as diversas formas de violência. Foto: Divulgação

 

A Secretaria da Mulher e diversos órgãos do Governo do Distrito Federal lançaram, nessa terça-feira (8), no Paranoá, o programa Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas. O evento reuniu mais de cem pessoas no auditório da Administração Regional.

O administrador do Paranoá, Sérgio Damasceno, falou sobre a importância de levar esse debate para as regiões administrativas do Distrito Federal. “É chegada a hora de trabalhar pela vida das mulheres da nossa cidade”, pontuou. A secretária da Mulher e idealizadora do programa, Ericka Filippelli, foi a responsável por apresentar a estratégia. “Precisamos trilhar uma jornada juntos, para combatermos diariamente todos os tipos de violência contra a mulher”, afirmou.“O Jornada Zero é um percurso com começo, meio e fim e não aceitaremos nada menos que uma cidade livre de violência doméstica como nossa meta mobilizadora”, enfatizou a secretária. 

O GDF está unido para combater os números de feminicídio e violência doméstica e está à disposição da comunidade para palestras, debates, dúvidas e sugestões neste enfrentamento, ressaltou Ericka Filippelli.De acordo com a secretária, os parceiros do projeto irão entregar materiais de apoio em locais públicos e privados, e percorrerão a cidade para falar sobre o programa e atrair multiplicadores. É preciso que toda a comunidade conheça os equipamentos públicos que atendem vítimas de violência”, concluiu a secretária da Mulher.

Direitos humanosNair Souza, do Fundo de Populações da Organização das Nações Unidas (UNFPA), parceiro da Secretaria da Mulher na implementação do programa, disse que a violência contra mulheres e meninas é a violação de direitos humanos mais difundida no mundo, além de ser grave problema de saúde pública, que ocorre em diversas classes sociais, das mais variadas formas. “É preciso buscar o fortalecimento das instituições e serviços do Estado e a falta de informação da população é um problema. Estamos juntos do GDF para cumprir o papel de informar e conversar com cada um e cada uma”, disse a representante da ONU.

A delegada-chefe da 6ª Delegacia de Polícia, Jane Clébia, falou da importância da Jornada que, segundo ela, é uma pedra inicial na construção de um movimento que busca a justiça, o respeito e a vida plena para as mulheres. “Precisamos juntar forças para levar o discurso de enfrentamento à violência contra as mulheres para toda a sociedade”, afirmou.  Também participaram do evento Ana Maria Amarante Brito, desembargadora do TJDFT; Juciara Rodrigues, da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência, da Secretaria de Justiça e Cidadania; e Bruno Sigmaringa, secretário Executivo da Casa Civil; além de outros representantes do GDF.

Várias ações estão programadas para o mês de outubro, como caminhadas, distribuição de cartazes informativos, palestras, cursos e uma jornada lúdica nos equipamentos de cuidado e acolhimento às vítimas de violência da cidade. Além disso, os moradores serão convidados a dar um abraço simbólico na Região Administrativa do Paranoá, que acolheu o programa. 

*Com informações da Secretaria da Mulher

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2019/10/09/programa-jornada-zero-violencia-contra-mulheres-e-meninas-e-lancado-no-paranoa

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade