Política pornográfica: mulheres contam suas aventuras sexuais com Trump

0
149
Exposto - Em destaque, Stormy com Trump, em 2006. Ao lado, a atriz em seu show de strip-tease, neste ano (Joe Raedle/AFP)

Orientadas por bons advogados, uma atriz pornô e uma ex-modelo da ‘Playboy’ buscam na Justiça o direito de divulgar suas histórias e ganhar muito dinheiro

Antes de se tornar presidente, Donald Trump se vangloriava de conseguir a mulher que bem entendesse. Em um vídeo gravado em 2005 e vazado durante a campanha de 2016, ele contava que seduzia casadas e celebridades. Nas últimas semanas, duas mulheres que tiveram relações sexuais com Trump em 2006 trocaram de posição e agora querem fazer o que bem entendem com ele. Orientadas por bons advogados, a atriz pornô Stephanie Clifford, cujo nome artístico é Stormy Daniels (stormy significa “tempestuosa”, em inglês), e a ex-modelo da Playboy Karen McDougal buscam na Justiça o direito de divulgar suas histórias e ganhar muito dinheiro. Reportagem de VEJA desta semana mostra como os escândalos podem ter implicações legais concretas para Trump, além de empurrarem o presidente para o picadeiro de um circo ridículo — e de deixar em posição constrangedora sua mulher, Melania, mãe de seu filho caçula, de 12 anos.

Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA: