Vacina contra gripe segue disponível para a população – Agência Brasília

0
163
Brasão do Governo de Brasília


Grupo dos professores atingiu a cobertura vacinal de 74,6%

Ainda há vacinas no Distrito Federal para que a população se imunize contra o vírus influenza, que pode causar formas graves de gripe. Durante a campanha anual, a capital federal recebeu 1.175.940 doses para vacinar um grupo estimado em 1.117.656 pessoas. Em três meses, a procura pelo imunizante pelos integrantes do grupo de risco foi baixa, o que motivou o Ministério da Saúde a estender a vacinação para toda a população acima dos seis meses de idade no início deste mês.

Até o momento, foram aplicadas 858.777 doses. Considerando somente quem faz parte do grupo de risco, a vacinação atingiu 53,09% dos indivíduos previstos para a campanha. O grupo dos professores foi o mais vacinado, com 74,6% de cobertura. Em seguida, destacam-se a cobertura no grupo dos idosos, em 65%, e a o grupo das gestantes, com 62,9%. A vacina contra influenza estará disponível em 99 pontos até o uso de todas as doses disponíveis.

Acompanhe o quadro de vacinação contra influenza no DF | Arte: Divulgação/SES

Proteção

A vacina contra a gripe protege dos vírus Influenza A H1N1 e H3N2 e Influenza B. É contraindicada para crianças menores de 6 meses de idade e pessoas com história de anafilaxia a doses anteriores apresentam contraindicação a doses subsequentes. Contudo, na maioria dos casos, as vacinas contra influenza têm um perfil de segurança excelente e são bem-toleradas.

“A influenza é uma doença respiratória que, assim como a covid-19, também leva a internações e complicações à saúde” Fernanda Ledes, enfermeira da área técnica de imunização da Secretaria de Saúde

A Subsecretaria de Vigilância à Saúde recomenda a vacinação contra influenza, mas orienta a população que vai tomar a primeira dose contra a covid-19 a ficar atenta ao intervalo de aplicação entre os dois imunizantes. Quem tomou a D1 contra a covid-19 deve aguardar um prazo mínimo de 14 dias para se vacinar contra a gripe.

Se recebeu a vacina CoronaVac, é necessário aguardar o término do ciclo vacinal e tomar o imunizante contra a gripe somente 14 dias após receber a segunda dose. Com relação a quem já foi vacinado contra covid-19 pela Janssen, o período de espera é o mesmo.

No caso da AstraZeneca, que tem intervalo mais longo entre as doses – cerca de 90 dias –, quem tomou a primeira dose também deve esperar 14 dias para ser imunizado contra a gripe, ou então se vacinar 15 dias antes de receber a D2. Para quem já tomou a D2 da AstraZeneca e ainda não se imunizou contra a influenza, o período de espera para receber essa vacina é de 14 dias.

A enfermeira Fernanda Ledes, da área técnica de imunização da Secretaria de Saúde, alerta: “A influenza é uma doença respiratória que, assim como a covid-19, leva a internações e complicações à saúde”. Por isso, enfatiza, é necessária essa imunização para quem está no grupo elegível, bem como à população em geral.

A doença

A influenza é uma infecção respiratória aguda, causada pelos vírus A, B, C e D. O vírus A está associado a epidemias e pandemias, tem comportamento sazonal e apresenta aumento no número de casos entre as estações climáticas mais frias. O Ministério da Saúde mantém o controle da influenza no Brasil por meio da vigilância-sentinela de Síndrome Gripal (SG) e de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em pacientes hospitalizados.

Essas áreas têm como objetivo principal identificar os vírus respiratórios circulantes e permitir o monitoramento da demanda de atendimento dos casos hospitalizados e óbitos. Por isso, é importante em todos os anos participar da campanha.

*Com informações da Secretaria de Saúde



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here