Traição e uso de drogas: Amanda Ferrari revela tudo sobre sua separação


Traição e uso de drogas: Amanda Ferrari revela tudo sobre sua separação

Amanda Ferrarri e Gunnar Vingren, ex-marido (Reprodução)

A cantora gospel Amanda Ferrari, ícone da música evangélica, revelou detalhes sobre o conturbado fim do seu casamento.

A dona de hits como “Vai Ter Virada” e “Tudo Novo” acusou o ex-marido de gastar todo seu patrimônio, além de ameaçá-la e traí-la.

De acordo com o colunista Léo Dias, Amanda conheceu o inferno após se divorciar em 2016 de Gunnar Vingren Salustiano de Souza. Ele também era empresário da cantora e administrava sua carreira artística.

Naquele ano, a artista fez muito sucesso e vendeu mais de 800 mil cópias de discos, sendo inclusive indicada a vários prêmios. Além disso, ela tinha uma agenda muito disputada, e acusa o ex de se apropriar do dinheiro conquistado com a venda de seus CDs e dos shows que fez.

Divórcio

Amanda disse que o comportamento do companheiro começou a mudar depois que ela engravidou. Nessa época, a cantora descobriu que ele estava se envolvendo com várias mulheres. Ela disse ainda que o ex passou a ter um comportamento mais violento em casa.

“Quanto mais eu ganhava dinheiro, mais poder ele tinha. Mulherada… Ele era um cara muito bonito. E aí a gente começou a ter problemas de traição. Ele teve um casal de gêmeos com outra mulher, em 2016, enquanto ainda estávamos juntos”, revelou ela que disse que, em crise, o casal chegou a se separar algumas vezes.

“Eu achava que Deus poderia restaurar meu casamento, eu tinha isso. Da última vez que voltamos, achei drogas no quarto. Ele ficou violento comigo e com meu filho”, disse Amanda.

A separação ocorreu em 2016, mas só em 2019 aconteceu o divórcio. O casal tem um filho, que ficou sob a guarda da cantora gospel, mas segundo ela, o ex-marido não paga pensão.

“Quando eu larguei dele, ele me deixou com R$ 11 na conta! Eu não tenho nome limpo, não tenho cartão de crédito! Ele acabou com a minha vida financeira e com a minha vida afetiva”, relata.

Lei Maria da Penha

A cantora procurou a polícia e conseguiu uma medida protetiva contra Guna, baseada na Lei Maria da Penha, apesar de nunca ter sido agredida, mas temia que ele pudesse fazer algo com ela e o filho.

“Ele nunca me bateu, mas é uma violência psicológica muito alta! Ele expõe vídeos de brigas nossas na internet, pra mostrar que eu sou descontrolada”, conta.

Amanda revelou que a casa onde ela vive com o filho, em Americana, no interior de São Paulo, é motivo de intensas ameaças. Guna exige a venda do imóvel, mas ela resiste e afirma não ter para onde ir.

Prisão em 2017

Gunnar Vingren ficou preso por 12 dias no Centro de Detenção Provisória (CDP) na cidade de Americana em 2017. Ele chegou a publicar no Facebook sobre sua prisão, mas apagou o post horas depois sem dar maiores detalhes.

Na época, tanto Gunnar quanto Amanda Ferrari não se pronunciaram sobre o assunto. Porém, a cantora afirmou, na ocasião, que estava sofrendo com os ataques do ex-marido na internet. Um processo tramita contra ele, mas segue em segredo de Justiça.





Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here