Brasão do Governo de Brasília


A campanha Setembro Verde alerta sobre o incentivo à doação de órgãos e tecidos. Este ano, até o momento, foram realizados no Distrito Federal 448 transplantes e, para fortalecer as ações sobre o tema, um encontro ocorreu nesta terça-feira (21) na Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências de Saúde (Fepecs), reunindo o secretário de Saúde, general Pafiadache, e representantes dos hospitais multitransplantadores do DF.

Na reunião com representantes dos hospitais multitransplantadores do DF, o secretário de Saúde, general Pafiadache, ressaltou que a doação de órgãos e tecidos é prioridade para a pasta| Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

“Nos próximos meses, o foco será no fortalecimento das comissões intra-hospitalares de doação de órgãos e tecidos para transplantes, que são as principais responsáveis pelo necessário aumento no número de doadores”, explica Camila Hirata, diretora da Central Estadual de Transplantes do Distrito Federal (CET).

“O GDF já se projeta no cenário nacional em números de cirurgias realizadas e está acima da média nacional em transplantes realizados de coração, fígado, rim, córnea e medula óssea”General Pafiadache, secretário de Saúde

Segundo o secretário de Saúde, general Pafiadache, a doação de órgãos e tecidos é prioridade para a Secretaria de Saúde do DF. “O GDF já se projeta no cenário nacional em números de cirurgias realizadas e está acima da média nacional em transplantes realizados de coração, fígado, rim, córnea e medula óssea. O maior beneficiário disso é o paciente que aguarda na fila por um órgão”, informou o secretário.

O general também enfatizou o trabalho que o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), unidade contratada pela Secretaria de Saúde, realiza. “O ICDF tem compromisso com o paciente, desde a procura e a captação do órgão, até a cirurgia e o pós-operatório”, destaca.

Transplantes feitos no DF

O Distrito Federal realiza transplantes de córnea, tecido esquelético, medula óssea, rim, fígado e coração. Os procedimentos são feitos em hospitais da rede pública, conveniados e da rede privada. São eles Hospital de Base, Hospital Universitário de Brasília (HUB), Hospital da Criança de Brasília – José Alencar (HCB), Instituto de Cardiologia do DF (ICDF), Hospital Brasília, Hospital DF Star, Hospital Sírio-Libanês e Hospital Santa Lúcia.

448transplantes foram realizados no DF este ano, até agora

O Instituto de Cardiologia é referência em transplante de coração para pacientes do DF e de outros estados, principalmente das regiões Norte e Centro-Oeste. Somente nesta unidade são realizados transplantes de coração, fígado e medula óssea no DF pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O Hospital Regional da Asa Norte (Hran), que é referência no atendimento a queimados no DF e no Centro-Oeste brasileiro, faz transplantes de pele por meio de autorizações especiais e está em processo de credenciamento para realizar esse procedimento.

Painel de Transplantes

O portal InfoSaúde-DF conta com o Painel de Transplantes – ferramenta lançada em agosto de 2021 -, onde a população do DF pode acompanhar, de forma transparente, as informações sobre transplantes, em que é possível consultar dados como fila de espera por órgão, número de pacientes transplantados e hospitais onde cada procedimento foi realizado.

Também participaram do evento na Fepecs a coordenadora-geral do Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde, Arlene Badoch; a diretora executiva da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências em Saúde, Inocência Rocha; a diretora-geral do Complexo Regulador em Saúde do DF, Joseane Gomes, e o tesoureiro da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, Fernando Atik.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here