PF prende também dono da Rodrimar e ex-ministro

0
132
Caso do porto de Santos envolve amigos e o presidente Michel Temer/Arquivo

Operação foi deflagrada nesta manhã com a prisão do amigo pessoal de Michel Temer, José Yunes

“Começou? Acho que sim”. A pergunta e a resposta é do ex-procurador geral da República Rodrigo Janot postada há poucos minutos no Twitter e se refere a uma operação policial que ocorre nesta manhã por ordem do ministro Luiz Barroso. Janot apresentou denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) quando estava no cargo.

Também foi preso o coronel João Batista Filho, também muito chegado ao presidente Michel Temer. Atualizado às 08h51

Nesta operação, foi preso o amigo pessoal do presidente Michel Temer, o empresário José Yunes e o empresário Antonio Grecco, dono da Rodrimar. Também teria sido preso no interior de São Paulo o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, filiado ao MDB. Esta informação foi confirmada oficialmente. Ele foi presidente da companhia Docas de São Paulo, segundo lembrou a Rádio Band News. O ministro Barroso é relator de um inquérito que investiga Temer.

A empresa está no olho de uma investigação que envolve o presidente num decreto de 2017. Temer teria assinado o decreto em troca de suposto recebimento de propina. Grecco foi preso em Monte Alegre do Sul, interior de São Paulo.

A Polícia Federal também cumpre mandados de busca e apreensão numa operação que pode ser uma ampla ação autorizada pelo ministro por conta do caso da Rodrimar.

FONTE:  Misto Brasília