“Antes, eu demorava entender o que a tarefa escolar me pedia, agora entendo com maior facilidade, o que me dá mais rapidez de raciocínio e ganho tempo pra estudar”. Essas são as palavras do aluno Eduardo Silva Lima, do Colégio Estadual Djalma de Freitas, uma unidade escolar que atende 442 estudantes na cidade de Santa Helena de Goiás, no Sudoeste goiano.

Com deficiência visual, Eduardo acaba de receber, do Governo de Goiás, um aparelho que faz a leitura de textos e reconhecimento de pessoas e objetos, com descrição por áudio. O dispositivo portátil de visão artificial OrCam MyEye facilita a aprendizagem para estudantes deficientes visuais que ainda não dominam a leitura em Braille – um sistema de escrita tátil utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão.

O aparelho foi entregue a Eduardo pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio da Coordenação Regional de Educação (CRE) de Santa Helena, e, segundo a coordenadora regional de Educação, Magna Lacerda, “será bastante utilizado como auxiliar na prática pedagógica com o aluno, em aulas remotas, vídeos chamadas, onde Eduardo vai conseguir leituras e interpretações, reconhecimentos faciais armazenados, identificação de cédulas, produtos, cores, dias, horas, tempo e reconhecimento de três línguas: Português, Inglês e Espanhol”.

Magna destaca que o desenvolvimento escolar de Eduardo será gradual com a adaptação ao dispositivo. “Mas, já sentimos o entusiasmo de nosso aluno, que mostra melhora na autoestima, criatividade e desempenho pedagógico e cognitivo”, conta.

Além disso, o uso do aparelho ajuda Eduardo a ampliar suas habilidades e a interação pessoal.

A coordenadora ressalta que os investimentos do governo goiano na Educação têm feito a diferença na qualidade do ensino no Estado. “Inclusive, este dispositivo OrCam MyEye custou cerca de R$ 10 mil aos cofres públicos estaduais, muitos alunos não teriam como comprar, lembra a coordenadora.

Fonte: Seduc – Governo de Goiás

Fonte: Portal Goiás

Deixe uma resposta